Construção gerou mais de 22 mil postos de trabalho formais em fevereiro

Construção gerou mais de 22 mil postos de trabalho formais em fevereiro
Compartilhe:

Agência CBIC

A Construção Civil foi responsável pela criação de 22.246 novas vagas com carteira assinada no mês de fevereiro de 2023. Segundo dados do novo Caged, divulgados pelo Ministério do Trabalho, o número de trabalhadores com carteira assinada no setor passou a ser de 2,481 milhões, o que correspondeu a uma alta de 0,9% em relação a janeiro deste ano (2,459 milhões).

No total de atividades, o resultado do mercado de trabalho formal nacional também foi positivo, e contabilizou a criação de 241.785 novos empregos. 

Os cinco estados com o maior número de novos empregos gerados na Construção nesse mês foram: São Paulo (6.388), Minas Gerais (2.558), Rio de Janeiro (2.080), Mato Grosso do Sul (1.567) e Santa Catarina (1.550).

Os três segmentos do setor registraram resultados positivos. Do total de 22.246 novos empregos, 8.609 foi na Construção de Edifícios, segmento que já vem sendo destaque. Os Serviços Especializados da Construção foram responsáveis por um saldo positivo de 6.837 novas vagas e as Obras de Infraestrutura responderam por 6.800 novos empregos.

Para a economista da Câmara Brasileira da Indústria da Construção (CBIC), Ieda Vasconcelos, apesar de a Construção ter registrado o segundo resultado positivo consecutivo, é necessário considerar que a criação de novas vagas em fevereiro foi inferior à observada em igual mês do ano passado (39.270) e também inferior a janeiro de 2023 (38.348). “O que condiz com as expectativas de que, apesar de continuar crescendo neste ano, o desempenho setorial será inferior ao registrado nos últimos dois anos”, disse.

No acumulado do primeiro bimestre, a Construção contabiliza a geração de 60.594 novas vagas, número também inferior a igual período do ano passado (76.251).

Voltar
Enviar mensagem no WhatsApp