Artigos

Dionyzio A. M. Klavdianos

Adeus, amianto!

Dionyzio A. M. Klavdianos
Vice-presidente Administrativo-Financeiro do Sinduscon-DF


Em Brasília, as casas que o cidadão financiava pela SHIS, no início da década de 1970, tinham a cara daquelas que desenhávamos na escola: porta, janelinha, a cobertura no formato de um V de cabeça pra baixo e pernas esparramadas.

As telhas eram de amianto. Naquela época, no meio do ano, de fato se sentia frio e, no final, chovia bastante, não fazia o calorão de hoje em dia.

O tempo, cronológico e o da natureza, foi cuidando de dar fim num tipo de telha que ao frigir dos ovos só teve a seu favor a produtividade na instalação, decorrência da leveza do material e a capacidade de cobrir trechos longos com poucos pontos de apoio, o que barateava a cobertura, pois economizava muita madeira.

Trunfo por um lado, a fragilidade do material contribuiu para causar graves acidentes domésticos, ligados, na maioria das vezes, à necessidade de manutenção recorrente e a chegada da televisão, pois junto dela vinha a antena. Nunca esqueço do dia em que vi minha tia despencando na sala como um meteorito, porque resolveu brincar de esconde-esconde no telhado.

No PMCMV, a fachada das casas não mudou tanto, mas ao menos as telhas são de cerâmica, o que dá ao morador mais condições de enfrentar o desconforto térmico causado por um clima que a cada ano quebra o recorde de temperatura máxima.

Se para o caso da caixa de água a evolução da tecnologia deu conta, com a chegada das caixas de fibra, de escantear a similar de amianto, no caso da cobertura, a propagação do potencial risco cancerígeno do produto contribuiu com a derrocada.

No último dia 30, o STF pôs fim à pendenga que já durava mais de 20 anos ao declarar, segundo o Valor Econômico, “inconstitucional o artigo 2º da Lei Federal nº 9.055, de 1995. O dispositivo permitia a extração, industrialização, comercialização e distribuição do produto”.

Dois dias antes, o principal fabricante deste tipo de telha, de certo já prenunciando que não teria mesmo chance na suprema corte, anunciou que, até o final de 2018, terá substituído por completo a fibra de amianto na composição de suas telhas pelo propileno.

Sábia decisão, embora que tardia…

Voltar
Todos os direitos reservados por Sinduscon-DF

Artigos

Voltar
Dionyzio A. M. Klavdianos

Últimos Artigos

05/12/2017
Adeus, amianto!
14/11/2017
Missão BIM - II
10/11/2017
Missão BIM
31/10/2017
Zakynthos

Dionyzio A. M. Klavdianos


Engenheiro civil formado pela UnB, diretor técnico da Construtora Itebra, presidente da Comat/Cbic,  presidente da Coopercon Brasil, presidente da Coopercon-DF e vice-presidente Administrativo-Financeiro do Sinduscon-DF.

Cadastre-se e receba nossa newsletter
SOBRE O SINDUSCON-DF


O Sindicato da Indústria da Construção Civil do Distrito Federal (Sinduscon-DF) é a principal entidade representativa do segmento empresarial da construção civil no Distrito Federal.
CONTATO
SIA Trecho 2/3 Lote 1.125 - 2º andar
CEP: 71200-020 | Brasília-DF
Telefone: (61) 3234-8310
E-mail: sinduscondf@sinduscondf.org.br
© 2016 Sinduscon-DF
Seja um parceiro você também! Se a sua empresa tem interesse em fazer parte desse excelente grupo de vantagens, entre em contato conosco!

Gerência Técnica do Sinduscon-DF


Contato: Cirlene Monteiro
Telefone: (61) 3234-8310 ramal 205
E-mail: eventos@sinduscondf.org.br

Aviso

Prezado (a) associado (a),
Caso deseje efetuar o pagamento diretamente no caixa do banco, a guia poderá ser gerada pelo site do Sinduscon-DF. Para mais informações sobre o pagamento online, após 31 de janeiro, entre em contato pelo telefone (61) 3234-8310 ramal 214.
CNPJ: (insira somente os números)
CAPITAL SOCIAL:
ANO
DATA PROVÁVEL PARA PAGAMENTO:
Informações importantes
A guia de recolhimento sindical emitida pelo site do Sinduscon-DF corresponde às empresas já cadastradas no sistema. Caso a empresa não esteja cadastrada, entre em contato com o Sinduscon-DF pelo telefone (61) 3234-8310 ramal 214.

Impressão
Caso utilize o navegador Internet Explorer, deverá ser feita a configuração antes de imprimir o boleto, seguindo os seguintes passos: Menu - Arquivo - Configurar página. Coloque todas as margens em 2 e limpe os campos "Cabeçalho" e "Rodapé".